sábado, 10 setembro 2011 00:36

A arte de aprender brincando: material lúdico para aplicar

Written by

"A criança é o futuro da nação" - diversas frases variáveis desta são ditas em todo o mundo, enfatizando a importância de educá-las hoje, pois serão elas que construirão e protagonizarão o nosso "amanhã". Mas, existe uma discrepância entre a frase dita, e a realidade vivenciada. A educação no Brasil está cada vez mais decadente. Seja a dada por pais cada vez mais ocupados para dar atenção aos seus filhos – que não se valem pela quantidade de tempo para tal, mas a qualidade; ou a educação escolar, onde as crianças passam boa parte do tempo, e iniciam a socialização.

Cada vez mais temos que lidar com crianças sem educação, desrespeitosas, pais desistindo de seus filhos cada vez mais cedo, e professores e educadores desestimulados. E se essas crianças são nosso futuro, nos deparamos com a falta de esperança.

Mas, para tudo há exceções, e ao invés de nos prendermos em críticas, devemos valorizar e buscar o que é feito de positivo, e nos instrumentalizarmos para tal, Seja, como pais, buscando artigos e métodos de educação indicados por profissionais da área, ou professores e educadores, o fazendo da mesma forma.

Tratando-se de educação, se vier do berço melhor, quanto mais cedo “trabalhá-las”, melhor. Que não cheguemos ao “futuro da nação”, mas para as relações que a partir daí são estabelecidas.

O estímulo através de atividades lúdicas é um método a ser considerado.  Um recurso didático dinâmico que garante resultados eficazes na educação, na qual se faz necessário o planejamento e cuidado na execução da atividade elaborada. O termo lúdico etimologicamente é derivado do Latim "ludus" que significa jogo, divertir-se e que se refere à função de brincar de forma livre e individual, de jogar utilizando regras referindo-se a uma conduta social, da recreação, sendo ainda maior a sua abrangência

A educação tem por objetivo principal formar cidadãos críticos e criativos com condições aptas para inventar e ser capazes de construir cada vez mais novos conhecimentos. As atividades lúdicas irão estimular essa capacidade.

Os professores, terapeuta ocupacional ou pais que resolverem utilizar este método serão os estimuladores, condutores e avaliadores nessas atividades.

Nylse Cunha (1994) acredita que a ludicidade oferece uma "situação de aprendizagem delicada", ou seja, que o professor precisa nutrir o interesse do aluno, sendo capaz de respeitar o grau de desenvolvimento das múltiplas inteligências do mesmo, do contrário a atividade lúdica perde completamente sua riqueza e seu valor, além do mais o professor deve gostar de trabalhar esse novo método sendo motivador a fazer com que os alunos gostem de aprender, pois se o educador não se entusiasmar pelo que ensina o aluno não terá o interesse em aprender.

Celso Antunes (2001) argumenta da seguinte forma: "Um professor que adora o que faz, que se empolga com o que ensina, que se mostra sedutor em relação aos saberes de sua disciplina, que apresenta seu tema sempre em situações de desafios, estimulantes, intrigantes, sempre possui chances maiores de obter reciprocidade do que quem a desenvolve com inevitável tédio da vida, da profissão, das relações humanas, da turma..."(p.55).

(Ver Portal Briquedoteca)

Trabalhar com os jogos na sala de aula possibilita diversos objetivos, dentre eles, foram pontuados os seguintes:

  • Desenvolver a criatividade, a sociabilidade e as inteligências múltiplas;
  • Dar oportunidade para que aprenda a jogar e a participar ativamente;
  • Enriquecer o relacionamento entre os alunos;
  • Reforçar os conteúdos já aprendidos;
  • Adquirir novas habilidades;
  • Aprender a lidar com os resultados independentemente do resultado;
  • Aceitar regras;
  • Respeitar essas regras;
  • Fazer suas próprias descobertas por meio do brincar;
  • Desenvolver e enriquecer sua personalidade tornando-o mais participativo e espontâneo perante os colegas de classe;
  • Aumentar a interação e integração entre os participantes;
  • Lidar com frustrações se portando de forma sensata;
  • Proporcionar a autoconfiança e a concentração.

Para aqueles que são o “futuro de uma nação”, pedir dedicação é o mínimo.

Uma dica de Blog, com exemplos de jogos lúdicos é o “A arte de aprender brincando“, do Professor Phardal, de Parnaíba, Piauí. Graduado com especialização  em matemática pela UFPI, ministra cursos de capacitação em matemática, e disponibiliza em seu site algum dos materiais utilizados. Qualquer um poderá produzi-los e aplicá-los. ACESSAR

 

Acesse as dicas abaixo – e veja que existe conteúdo bom e adequado para as crianças na internet, antes que estas descubram as redes sociais.

Ler “A importância do Lúdico na Alfabetização” - ACESSAR

Portal  Ludo Educativo - ACESSAR

Jogos Cooperativos - ACESSAR

Zoo Sorocaba - ACESSAR

Eco Kids – Jogos e estímulo para consciência sobre a importância de proteger o planeta - ACESSAR

Detran – jogos voltados para a educação no trânsito ACESSAR

Cardiol – jogos educativos ACESSAR

Contribuam nos comentários com indicação ou testemunhando como esse método tem colaborado ou sido aplicado na sua realidade. Pais, discutam o método com os professores do seus filhos.

A revoir!

© 2008 Astraliza Entretenimentos. All Rights Reserved.

Please publish modules in offcanvas position.