×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 815

domingo, 21 dezembro 2014 00:00

O Poder do Abraço - diminui sintomas de Gripe e outros males – a Ciência explica. Featured

Written by

 ***

 

 

Sempre fomos alertados, para evitar gripes ou resfriados, devemos lavar as mãos, descansar bastante, e evitar pessoas tossindo ou com coriza, mas novas pesquisas sugerem outra linha de defesa: abraços. Essa manifestação involuntária intrínseca a história da humanidade vem sendo cada vez mais estudada, não mais como algo abstrato, mas cientificamente, com benefícios físicos. Vale de bichos também!

 

O Abraço e a Gripe

Uma pesquisa publicada no “Journal Psychological Science” e desenvolvida por um grupo de investigadores da “Carnegie Mellon University” mostra que um abraço ajuda a prevenir a gripe, ou reduzir seus sintomas.

A investigação sugere que uma ligação social sólida protege-nos da ansiedade, do stresse e da depressão. De acordo com o mesmo estudo, estes fatores influenciam a prevenção de uma gripe. Durante 15 dias, os investigadores observaram 404 adultos saudáveis e tentaram perceber quais os seus níveis de interação e apoio social. Perguntavam a cada um se tinham sido abraçados naquele dia e se tinham tido algum problema com um familiar ou um amigo. Foram-lhes administradas pequenas gotas nasais com o vírus da gripe. Depois, os voluntários foram colocados num hotel durante uma semana e os sintomas que iam surgindo foram monitorizados pelos investigadores. As pessoas que recebiam mais abraços e tinham um maior apoio por parte dos familiares e amigos tinham menos sintomas do que os restantes.

“Há várias evidências que mostram que o toque pode proteger as pessoas de vários sintomas”, afirma Sheldon Cohen, professor de psicologia da Carnegie Mellon.

Japoneses já criaram uma cadeira que abraça, só esqueceu que abraço não é enlaçar o corpo, é um toque vivo, caloroso, cheio de significados simbólicos, porém, com efeitos que vão além do emocional.

 

O Abraço e os animais

 

Chimpanzé emociona ao ser libertada e abraçar espontaneamente a primatóloga britânica Jane Goodall

 

O abraço não se restringe as relações humanas, é nítido entre animais que se abraçam a afetuosidade e proteção, e consequentemente outras qualidades podem ser observadas. Entre humanos e animais de estimação, pesquisas mostram que pessoas que possuem animais se sentem menos sós do que quem não tem, crianças que têm animas possuem maior auto-estima, pacientes cardíacos com estes animais têm menos taxas de mortalidade. Pesquisas também sugerem que estar perto de animais de estimação alivia estresse e diminui pressão sanguínea e frequência cardíaca. Os animais também oferecem suporte social para pessoas inválidas e solitárias, melhorando a saúde mental.  

 

Clique aqui para ver o vídeo referente a imagem acima - Libertação do Chimpanzé.

 

Movimento “Abraços Grátis”

Às vezes, um abraço é tudo que precisamos, acredita o australiano Juan Mann, que iniciou o movimento Free Hugs (ver mais), após retornar a sua cidade natal (Sydney), e perceber as pessoas ao seu redor se abraçando, e ninguém lhe esperava, com papelão e caneta, naquele momento se tornou um homem que estabeleceu que sua missão na Terra era abraçar um estranho para iluminar sua vida.

 “Ver alguém que uma vez estava franzindo a testa, sorrir, mesmo por um momento, vale a pena o tempo todo”. Chris Mann

 

Curiosidade: Juan precisou de autorização para o movimento, foi parado por guardas, pois se alguém lhe ferisse, a Prefeitura seria responsabilizada; dia 22 de maio foi considerada o dia do abraço por causa do seu movimento; Juan um dia abraçou a artista Shimon Moore, vocalista da banda Sick Puppies, que passou registrar a ações dele, e fez um clipe musical que atingiu muitas visualizações – veja aqui.

Juan Mann

 No Brasil, temos vários adeptos ao movimento “Abraço Grátis” – veja aqui.

 

Oxitocina

Para entender os efeitos físicos, é necessário buscar sobre esse hormônio. Conhecido como “Ligação do Amor”. Produzido pelo hipotálamo e armazenado(a) na Neuro-hipófise posterior (Neurohipófise) ,que tem a função de promover as contrações musculares uterinas e reduzir o sangramento durante o parto, para estimular a liberação do leite materno, para desenvolver apego e empatia entre pessoas, para produzir parte do prazer do orgasmo, mas que também produz medo do desconhecido. (Wikpédia)

 

É simples conferir se os efeitos são reais – comece a compartilhar abraços. Permita o estímulo natural, pois apenas dar os braços, repetir gestos, como políticos, não haverá efeitos.

Um grande abraço...Astraliza!

© 2008 Astraliza Entretenimentos. All Rights Reserved.

Please publish modules in offcanvas position.