×

Alerta

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 62

JUser: :_load: Não foi possível carregar o utilizador com o ID: 815

segunda, 26 novembro 2012 14:29

Publicidade em saco de pão pode render 1,5 milhão

Written by

Acredite, às vezes é bom ficar de saco cheio, veja como um publicitário ganhou o seu primeiro milhão de reais.


Anúncios publicitário podem render um bom dinheiro. Seja um espaço na internet, nos jornais, outdoors. O empresário Wagner Rover resolveu inovar e escolheu os saquinhos de pão como uma oportunidade de negócio lucrativa. Sua empresa fatura mais de R$ 12 mil por campanha e tem estimativa de crescimento.

O negócio, que começou em 2010, virou franquia e tem mais de 50 unidades no país. Ao comprar uma franquia, o franqueado adquire o direito de atuar em uma região com 120 mil habitantes. Ele cadastra no máximo 15 padarias na região e pode vender quantos anúncios conseguir. Cada campanha sai em 30 mil saquinhos, distribuídos entre as padarias.

O preço de um anúncio de 5 cm por 9,5 cm, por exemplo, é R$ 500. Há vários tamanhos de anúncios e o preço é proporcional. O investimento para montar a franquia é de R$ 20 mil, incluindo taxa de franquia e capital de giro. A rede de franquia espera faturar R$ 1,5 milhão.

O publicitário não parou por aí, com o sucesso dos saquinhos de pão, percebeu outras oportunidades de mídia pouco exploradas, como o cabide de lavanderia, a caixa de pizza e a embalagem de hashi (os pauzinhos de restaurantes japoneses e chineses), e batizou de AZ Direct a agência de mídias alternativas que no ano passado faturou R$ 1 milhão. Tem clientes com a Claro e Coca-Cola.

Mas, não basta de uma ideia, tem que correr atrás. A primeira dificuldade foi encontrar uma gráfica que imprimisse em papel pardo. Para completar, a mulher engravidou pela segunda vez, e o salário que recebia no emprego anterior, como gerente de tecnologia educacional em uma fábrica de computadores, tornou-se fundamental. Ele não desistiu, comprou a briga em casa, encontrou uma gráfica para firmar parceria, pediu demissão do emprego estável e montou em uma sala de três metros quadrados o seu primeiro escritório.

INÍCIO

Antes do primeiro milhão faturado com mídia alternativa, Rover trabalhou em diversas áreas. Começou aos 17 anos revendendo produtos de limpeza de uma marca argentina para fugir dos estudos.

Com os salários, comprou prancha de surfe, fez consórcio de carro e conseguiu poupar R$ 15 mil, destinados a uma marca própria de surfe que criou quando a empresa argentina faliu.

A Santover Surfweare foi, por dois anos, uma opção de grife de surfe mais em conta. “Olhava o que tinha nas lojas, copiava os modelos e saia vendendo. Mas, como não queria vender para qualquer loja e só vendia sob encomenda, não deu certo.”

Antes de cursar publicidade, Rover fez supletivo para concluir o ensino médio que abandonara na adolescência. Enquanto isso, tocou a Santover. Quando entrou na faculdade, desistiu da marca.

Depois foi estagiário, assistente de marketing, analista e gerente da mesma empresa antes até de se formar.

FRANQUIA

Com as campanhas em saco de pão correndo o país, Rover decidiu, em agosto de 2011, que era hora de expandir o negócio e criou o DivulgaPão, uma espécie de franquia da marca que está hoje em quase todos os Estados.

“Os principais anunciantes são pequenos, estão nos bairros. O franqueado passa por um treinamento, capta os clientes e envia a demanda à matriz, que cria o layout.”

E você tem uma ideia inovadora, ou mesmo óbvia? O importante é pesquisar, planejar e agir.

(Fonte: Folha de São Paulo/ O Globo)

© 2008 Astraliza Entretenimentos. All Rights Reserved.

Please publish modules in offcanvas position.